MCA Blog
parque solar fotovoltaico
Negócio

Como se constrói o maior parque solar da África subsariana?

27 Dec 2023 | 4min leitura

Levar energia a 500 mil lares

Em 2021 o Grupo MCA deu início à construção de dois parques solares fotovoltaicos, que permitirão beneficiar mais de dois milhões de pessoas.

Com uma potência instalada de 188,8 megawatts de energia elétrica, a Central fotovoltaica do Biópio, inaugurada em julho de 2022, tornou-se no maior projeto de energia solar da África subsariana. O empreendimento totaliza mais de 500 mil painéis solares, distribuídos por dois parques que, por sua vez, fazem parte de um conjunto de sete com uma capacidade de 370 MWp, instalados nas províncias de Benguela, Huambo, Bié, Lunda-Norte, Lunda-Sul e Moxico.

A linha de transmissão elétrica de 220 Kv permite escoar a energia dessa central para a sub-estação já existente no Biópio e dali para o posto de seccionamento naquela região, num total de 1575 metros, possibilitando a injeção dos 188,8 MW de energia na rede interligada nacional.

O projeto, o segundo implantado na província de Benguela, depois do da Baía Farta, com 96 MW de potência, ocupa 436 hectares e tem tecnologia de ponta para a produção de energia limpa e renovável, suficiente para suprir as necessidades de 500 mil lares angolanos.

Uma vez injetada no sistema interligado, a energia elétrica proveniente das centrais fotovoltaicas da província de Benguela vai estar disponível para servir qualquer uma das 10 províncias já conectadas à rede nacional e, assim, continuar com a eletrificação de mais áreas.

Apoiar as comunidades locais

Para além da construção destes parques solares, o desenvolvimento do Projeto de Eletrificação Rural de 60 comunidades remotas angolanas é um dos planeamentos mais ambiciosos e impactantes da MCA. Através da construção de uma rede de produção de eletricidade proveniente de fontes 100% renováveis, esta iniciativa irá beneficiar mais de um milhão de pessoas em cinco províncias de Angola e potenciará, em duas décadas, a redução de emissões de dióxido de carbono de cerca de 7,7 milhões de toneladas.

Potenciar o desenvolvimento económico e social

Com estes projetos, a MCA promove a melhoria de vida das comunidades, construindo um mundo melhor para as gerações futuras. Aplicamos a melhor tecnologia, com soluções de energia limpa para, por um lado, promover a qualidade de vida destas pessoas e, por outro, contribuir para a sua capacitação, não só através da construção dos parques solares, mas também com diversas iniciativas de impacto social que desenvolvemos junto das comunidades e dos nossos colaboradores.

Energia limpa e barata

O projeto de eletrificação de zonas rurais, inserido no Plano Angola 2025 do governo local, envolve a construção por parte da MCA de 46 mini-redes solares, que atingirá uma capacidade voltaica de 265 megawats. Além dos ganhos na descarbonização, esta solução equivale ainda a uma poupança entre os 3,1 e os 5,9 milhões de euros face a outras formas de produção.

A eletrificação destas comunidades vai ligar 203 mil casas e fornecer energia a atividades económicas e produtivas, garantindo acesso a 250MWp de potência fotovoltaica e 595MWh de armazenamento de baterias. A eletrificação será de alta, média e baixa tensão, com 46 sistemas isolados, 12 sistemas conectados à rede e três subestações e dois sistemas conectados à rede.

Com esse reforço no sistema eléctrico, a expectativa é a de que muitas famílias angolanas possam ter cada vez mais acesso a uma energia limpa e barata, além de reduzir os gastos na utilização de geradores a gasolina e gasóleo.

Image by senivpetro on Freepik

Este site utiliza cookies. Ao utilizar este site está a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de Cookies .

Este website está registado em wpml.org como um website de desenvolvimento.